terça-feira, 10 de março de 2009

Um brinde a.

Um brinde a Saudade...

Saudades de ti rindo de mim
e pra mim,
junto de mim.

De rir do nada, de nada e pra nada
e de tudo, de todos.
De rir de nós e dos outros.
De rir da vida e rir da morte.

As nossas risadas saudáveis e doentias
sem pausas e causas.
Sem causas e por acaso.

A Aquelas risadas, tão boas
e que boas e más risadas.
A saudade.

Um comentário:

Anderson Ferreira disse...

eai guria dos poemas
gostei do blog

seus poemas são simples, humanos, sinceros
e criativos........ risadas gostei!!!!!!

eu fiz um tanbem se vc quiser dar uma olhada....